Empresária deixa carreira para ser 'maga'

Mística brasileira troca Nova York pelo Rio e quer ser conhecida como 'guia turística do cosmo'

MARCO UCHOA

Rio - A mística Carmen Viana, de 45 anos, fechou no ano passado sua empresa de componentes automobilísticos em Nova York com 495 funcionários, para se dedicar em tempo integral ao estudo do campo magnético do ser humano. Os amigos não estranharam a decisão. Durante 25 anos ela conciliou as atividades como empresária com cursos de física, engenharia genética, psicologia e, principalmente, viagem astral, em institutos do Exterior. No Rio desde abril, quando veio fazer palestra sobre esoterismo, Carmen é uma das "bruxas" ou "magas" preferidas dos vips cariocas, embora prefira o título de "guia turística do cosmo".

Em seu trabalho, ela não toca na pessoa, não usa cristais, regressão, hipnose, lâmpadas especiais ou remédios. "Esses aparatos atrapalham o equilíbrio humano", garante. "Com a pessoa relaxada e concentrada, faço massagens no campo magnético para que ela perceba que somos capazes de responder a todas as nossas perguntas", explica. Ela define sua técnica como Salto Quântico Genético (SQG), "onde a pessoa é capaz de ver nitidamente, como se estivesse diante de uma televisão, imagens de suas outras vidas e, assim, entender o seu mundo hoje."

"Cada pessoa reage de uma maneira diferente, mas não é show, espetáculo ou charlatanismo", explica

"É a força da mente e o campo magnético do corpo que são estimulados", define. Ela diz atender também em Nova York e Paris. Nos últimos dois anos, quando passou a se dedicar mais a esse estudo, diz que já atendeu cerca de 1,5 mil pessoas. Ela ainda mantém uma casa em Nova York, onde morou 16 anos.

"Algumas pessoas me procuram porque estão doentes e outras por pura curiosidade", afirma. Acabam saindo daqui em êxtase e com respostas para muitas coisas", garante. Em sua casa no Rio, num condomínio fechado da Barra da Tijuca, ela tem estrutura para atender quatro pessoas por vez. Cada sessão custa R$ 1 mil, com direito a alimentação. A pessoa fica hospedada em sua casa entre três e cinco dias. Ela costuma atender apenas pessoas recomendadas por outras que já passaram pela experiência. Há sete anos, teve um infarte e decidiu colocar em prática o resultado de todos os seus estudos. "Fui minha própria cobaia", brinca. "Entendi como fiquei doente, consegui me controlar e não precisei ser operada."

Segundo Carmen. o produtor de cinema Robert Watts, da série Guerra nas Estrelas, foi atendido por ela em Nova York, e deve desembarcar no próximo mês em sua casa, no Rio. Carmen conversa com a Pedra da Gávea, com plantas, e disse que dorme uma hora por dia "A natureza está em equilíbrio e o ser humano caminha para este estágio, afirma.

Carmen cita outro vip "fanático" pelas conversas e trabalhos dela, o também mago Amado Crowley, de 64 anos, filho de Aleister Crowley, considerado um dos maiores magos do século 20. "Nós dois vamos discutir em Paris a soberania do corpo", adianta. O colunista Zózimo Barroso do Amaral passou três dias na casa de Carmen, na semana passada, e "carregou a bateria". "Mudei minha relação com a vida", avalia o jornalista. "Não sei quanto tempo a minha pilha vai durar em termos de qualidade de vida, mas estou disposto a repetir a experiência, diz.

O empresário e publicitário Sydney Pereira, de 52 anos, começou suas sessões há cinco meses. Até agora já fez 21 e garante que perdeu a onipotência e que se sente mais integrado com o ser humano. "Depois desse trabalho, resolvi ser pai e me casar, coisas que nunca estiveram em meus planos", confessa.

Textos das Fotos

Carmen Viana: "Cada pessoa reage de uma maneira diferente, mas não é show ou charlatanismo".

Acesse a Reportagem Original

TOP